HISTÓRIA DO COLÉGIO


 

História da Educação Adventista
A Igreja Adventista do 7º Dia teve sua origem num grupo de estudiosos da Bíblia que organizou-se como igreja em 1863.

Com o propósito de oportunizar aos seus filhos o preparo acadêmico em conformidade com os princípios cristãos, esse grupo decidiu estabelecer escolas que, no decorrer dos anos, expandiu sua clientela a todos aqueles que simpatizavam com sua filosofia e seus métodos.
No dia 3 de junho de 1872, a educação adventista teve seu início com a abertura da Battle Creek School, Michigan, que se destinava a atender os níveis elementar e secundário.

No Brasil, em 1896, começou a funcionar em Curitiba, Paraná, o Colégio Internacional, sob a direção de Guilherme Stein Jr. Em 1897, Stein Jr. Fundou uma nova escola em Gaspar Alto, SC. A partir daí, o trabalho educacional cresceu e muitas escolas foram agregadas a essa, formando a rede de Escolas Adventistas.

Mundialmente, a Educação Adventista está presente em 160 países, representada por mais de 6.000 instituições da Educação Infantil à livre docência, totalizando 1.500.000 de alunos.

No Brasil, conta com mais de 500 unidades escolares e 128.000 alunos. Além destas unidades, a organização mantém 12 colégios em regime de internato, com Educação Básica à Superior e um Centro Universitário em São Paulo.

A Rede

QUEM SOMOS
Os adventistas do sétimo dia começaram sua busca por uma educação integral e de qualidade, com o propósito de oferecer aos seus filhos o preparo acadêmico em conformidade com os princípios cristãos. Em 1875, a Educação Adventista teve seu início com a abertura do Battle Creek School, Michigan, que se destinava a atender os níveis elementares e secundários do Ensino Básico. Desde que surgiu, a rede ampliou sua atuação em todos os continentes, expandindo sua clientela a todos aqueles que simpatizam com sua filosofia e seus métodos.
MISSÃO
Promover, através da educação cristã, o desenvolvimento integral do educando, formando cidadãos autônomos, comprometidos com o bem-estar da comunidade, da pátria e com Deus.
VISÃO
Ser um sistema educacional reconhecido por sua excelência, fundamentado em princípios bíblico-cristãos.
OBJETIVOS
Promover o reconhecimento de Deus como fonte de toda sabedoria
Reconhecer e aplicar a Bíblia como referencial de conduta
Estimular o estudo, a proteção e a conservação da natureza criada por Deus
Empreender o fortalecimento e o desenvolvimento da mente em favor do bem comum, tendo como ferramenta diferentes fontes de comunicação, informação e recursos tecnológicos
Promover a aquisição de hábitos saudáveis por meio do conhecimento do corpo e das leis que o regem
Oportunizar o desenvolvimento do senso crítico, da criatividade, da pesquisa e do pensamento reflexivo
Incentivar o serviço desinteressado nos deveres práticos da vida diária, na sábia escolha profissional e na formação familiar, no serviço a Deus e à sociedade
Promover a autonomia e a autenticidade ancoradas nos valores bíblico-cristãos
Favorecer o desenvolvimento da autoestima positiva, do sentido de aceitação e de segurança
Resgatar a prática da regra áurea nos relacionamentos interpessoais: amar ao próximo como a si mesmo
O QUE A EDUCAÇÃO ADVENTISTA PENSA SOBRE RELIGIÃO?
O termo religião comumente é usado referindo-se a alguma denominação específica. Assim, se alguém pergunta a uma pessoa “qual a sua religião?”, ela responderá: “A minha religião é a Católica”; ou, “A minha religião é a Batista”; ou, “A minha religião é a Adventista”; e assim por diante.
Contudo, seu significado e propósito vão além desse uso. Derivado do latim religare, religião é um termo que dá a idéia de “religar”, “restabelecer”, “reconectar”, no sentido de resgatar um relacionamento anteriormente existente, mas que foi interrompido por algum motivo.
No âmbito espiritual, refere-se ao ato do ser humano restabelecer o relacionamento com um Ser Divino, Deus. De modo geral, as escolas estão interessadas em oferecer aos estudantes os conteúdos de cada disciplina, o que entendem ser um programa de educação.
As Escolas Adventistas fazem algo mais, entendem o estudante como um ser humano integral, pleno, holístico, ou seja, alguém dotado das capacidades físicas, cognitivas, emocionais, sociais, espirituais e que, como tal, deve ser atendido em todas essas dimensões no seu processo educacional.
Afinal, ao ir para a escola ele não leva consigo apenas uma ou duas dessas dimensões e deixa as outras à parte. Ao ir para a escola ele vai como é: um ser humano. Com essa compreensão, a Escola Adventista busca proporcionar, em seu programa de educação, todas as informações necessárias para que o estudante se desenvolva plenamente.
Assim, ele tem acesso aos conteúdos propostos para o aprendizado em cada disciplina (âmbito cognitivo), participa de diversas atividades, como esportivas, sociais, ambientais, arte, lazer e muitas outras (âmbito físico, social e emocional), e também é estimulado a restabelecer e desenvolver amizade com Deus, por meio das aulas de Ensino Religioso, programações especiais e outros procedimentos (âmbito espiritual).
Quando uma pessoa se dispõe a religar-se a Deus, a restaurar esse relacionamento de amizade, é comum que as atitudes de sua vida passem a ser pautadas pelas orientações estabelecidas por Ele, e o que se percebe quando isso ocorre é que a qualidade de vida dessa pessoa modifica-se para melhor, sensivelmente, nos diversos aspectos (saúde, intelecto, relação interpessoal, relacionamento familiar, objetivos de vida, cuidados ambientais e tantos outros).
Oferecer ao estudante uma educação que se limita à transmissão do conhecimento apresentado nos livros, e às explicações desses conteúdos é importante, mas, é deixar de olhar o aluno como de fato ele é. E, negar-lhe o conhecimento de Deus e de Suas orientações, é privá-lo de um conhecimento que proporciona possibilidades de ampliar sua qualidade de vida.
A Escola Adventista vai além. Ela busca olhar e atender o estudante enquanto ser humano, em toda sua completude. Ela oferece o conhecimento necessário para o desenvolvimento cognitivo/intelectual, pratica as atividades apropriadas para o desenvolvimento físico e social, proporciona as relações necessárias para a estruturação emocional, e também oferece o incentivo adequado para a satisfação das necessidades do âmbito espiritual, para o religare.
Assim, por entender que educar é preparar a pessoa para os diversos aspectos da vida, é que a Escola Adventista tem estreita relação com a religião, e estimula sua prática. E a sua visão em relação à religião é aquela exposta acima, de que ela é mais do que o nome de uma denominação, mas uma experiência pessoal de retorno à amizade com Deus, de ter com Ele um relacionamento que promova qualidade de vida e expectativas positivas quanto ao futuro.

No Mundo

MUNDO
A educação adventista está presente em 165 países, representada por 7.883 instituições da educação infantil ao ensino superior, com aproximadamente 90 mil professores comprometidos na formação de aproximadamente 1,8 milhão de alunos.
A rede de educação adventista tem duas publicações mundiais, que servem de apoio a sua missão: a Revista de educação adventista e a Diálogo universitário. A primeira é um periódico bimestral destinado a professores e gestores educacionais. Cada edição apresenta artigos de variados temas relacionados à educação cristã. A segunda revista é uma publicação voltada para estudantes do nível superior de ensino que aborda questões relativas à interface entre o cristianismo e a cultura contemporânea. Ela é impressa em quatro línguas (português, inglês, francês e espanhol) e tem leitores em mais de 100 países.
AMÉRICA DO SUL
Na América do Sul, existem 888 instituições com 277 mil alunos ao todo, distribuídos em ensino fundamental, médio e superior. Desses, mais de 176 mil moram no Brasil, e 100 mil, no Equador, Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Paraguai e Uruguai. Cerca de 20 mil professores são responsáveis pela formação integral dos estudantes, visando ao preparo físico, mental e espiritual.
BRASIL
Em 1896 começou a funcionar em Curitiba, no Paraná, o Colégio Internacional sob a direção de Guilherme Stein Jr. A partir daí, o trabalho educacional cresceu, e muitas escolas foram agregadas ao primeiro colégio, formando a rede de educação adventista no país. Atualmente, a rede conta com mais de 450 unidades escolares, 10 mil professores e cerca de 176 mil alunos. Além dessas unidades, a organização mantém 15 colégios em regime de internato, sendo que sete deles oferecem da educação básica à graduação. (Dados referentes a 2012. Fonte: Associação Geral e Divisão Sul-Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia.)
A Rede está dividida em sete regiões administrativas no Brasil:
União Noroeste Brasileira (Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima) www.unob.org.br
União Norte Brasileira (Amapá, Pará e Maranhão) www.unb.org.br
União Nordeste Brasileira (Alagoas, Ceará, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte) www.uneb.org.br
União Leste Brasileira (Bahia e Sergipe) www.portalulb.org.br
União Centro-Oeste Brasileira (Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins) www.ucob.org.br
União Este Brasileira (Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro) www.ueb.org.br
União Central Brasileira (São Paulo) www.ucb.org.br
União Sul Brasileira (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul) www.usb.org.br
No mapa abaixo, veja os países onde o ensino superior da Educação Adventista está presente.
Educação Adventista no Mundo